pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Vila Valqueire RJ

Pedreiro Vila Valqueire RJ

Pedreiro Vila Valqueire RJ (21) 97534-0791 Whatsapp LUIZ, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 12 anos.

entre em contato com a empresa

Fazemos todos os tipos de obras ou construções, mão de obra especializada em fino acabamento.

Além disso, fazemos também esgotos, hidráulica, piscinas, sumidouro, contra piso, emboço, restruturação, fachada, alvenaria, bloco a vista, pintura, porcelanato.

Aceitamos débito a vista e crédito em até 12 vezes

pedreiro rj
Sujeito a aceitação ou não de algumas bandeiras

Também fazemos a instalação de porcelanatos, cerâmicas e serviços de obras em geral.

Porque contratar um pedreiro em Vila Valqueire RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Vila Valqueire RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Vila Valqueire – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Vila Valqueire RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


Vila Valqueire – A razão do nome desse bairro tem duas vertentes: Uma é que, no passado, foi o belo engenho denominado V alqueire (V = 5 em Romano), ou seja, 5° Alqueire depois que se tornou Vila Valqueire. O Engenho do V alqueire teve como um dos seus últimos ocupantes, Francisco Teles – avô materno de Geremário Dantas nascido naquele engenho. Os herdeiros de Francisco, em 1927, lotearam e arruaram, por intermédio de uma empresa imobiliária, as terras dessa situação, dando nomes de flores às suas ruas. O bairro, em que veio a ser transformado, continuou com o título do engenho: Valqueire. Colocou-se o indicativo Vila que, na atualidade, está começando a perder porque muitas pessoas dizem apenas, Valqueire.

Em “As sesmarias de Jacarepaguá”, por Raul Telles Rudge, entretanto se conta que a origem no nome veio do proprietário original do engenho que foi Antonio Fernandes Valqueire, chamando-se Engenho Valqueire, desmembrado das terras do antigo Engenho de Fora, e datado do seculo XVIII. A sede do engenho Valqueire ainda existe em ruínas. O Engenho do Valqueire teve como ocupante Francisco Teles, avô de Geremário Dantas (nascido no local). Os herdeiros de Francisco, em 1927, lotearam-no abrindo as ruas, por intermédio da Companhia Predial, dando o nome de Vila Valqueire ao novo bairro, em homenagem tanto ao ancestral Antonio Fernandes quanto ao próprio Engenho Valqueire.[6]

Além da sede do engenho que ainda existe – totalmente arruinada – a mais antiga construção é a Igreja de São Roque, próxima à Rua Quiririm que no passado era denominada Estrada do Macaco. Atravessando as terras do engenho do mesmo nome, encurtava o caminho para o do Valqueire.

A Estrada Intendente Magalhães, que é a sua principal artéria e marca seus limites com os bairros de Osvaldo Cruz, Bento Ribeiro e Marechal Hermes, já foi chamada Real de Santa Cruz, porque fazia a ligação do palácio de São Cristóvão – no tempo do Império – à Fazenda Real de Santa Cruz. Também denominada, durante muito tempo, de Rio São Paulo. Por sua demarcação muitas vezes, passou Tiradentes quando vinha de Minas Gerais ao Rio de Janeiro.

O bairro abriga a tradicional Igreja de São Roque, o Santuário daDivina Misericórdia, um dos primeiros templos católicos do país a possuir este título. Possui um comércio em franco desenvolvimento, principalmente de agência de automóveis na Estrada Intendente Magalhães.

Possui um famoso colégio tradicional: o Colégio Pentágono, localizado na Estrada Intendente Magalhães, considerado um dos melhores colégios da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *