pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Vila Valqueire RJ

Pedreiro Vila Valqueire RJ

Pedreiro Vila Valqueire RJ (21) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Vila Valqueire RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Vila Valqueire RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Vila Valqueire – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Vila Valqueire RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


Vila Valqueire – A razão do nome desse bairro tem duas vertentes: Uma é que, no passado, foi o belo engenho denominado V alqueire (V = 5 em Romano), ou seja, 5° Alqueire depois que se tornou Vila Valqueire. O Engenho do V alqueire teve como um dos seus últimos ocupantes, Francisco Teles – avô materno de Geremário Dantas nascido naquele engenho. Os herdeiros de Francisco, em 1927, lotearam e arruaram, por intermédio de uma empresa imobiliária, as terras dessa situação, dando nomes de flores às suas ruas. O bairro, em que veio a ser transformado, continuou com o título do engenho: Valqueire. Colocou-se o indicativo Vila que, na atualidade, está começando a perder porque muitas pessoas dizem apenas, Valqueire.

Em “As sesmarias de Jacarepaguá”, por Raul Telles Rudge, entretanto se conta que a origem no nome veio do proprietário original do engenho que foi Antonio Fernandes Valqueire, chamando-se Engenho Valqueire, desmembrado das terras do antigo Engenho de Fora, e datado do seculo XVIII. A sede do engenho Valqueire ainda existe em ruínas. O Engenho do Valqueire teve como ocupante Francisco Teles, avô de Geremário Dantas (nascido no local). Os herdeiros de Francisco, em 1927, lotearam-no abrindo as ruas, por intermédio da Companhia Predial, dando o nome de Vila Valqueire ao novo bairro, em homenagem tanto ao ancestral Antonio Fernandes quanto ao próprio Engenho Valqueire.[6]

Além da sede do engenho que ainda existe – totalmente arruinada – a mais antiga construção é a Igreja de São Roque, próxima à Rua Quiririm que no passado era denominada Estrada do Macaco. Atravessando as terras do engenho do mesmo nome, encurtava o caminho para o do Valqueire.

A Estrada Intendente Magalhães, que é a sua principal artéria e marca seus limites com os bairros de Osvaldo Cruz, Bento Ribeiro e Marechal Hermes, já foi chamada Real de Santa Cruz, porque fazia a ligação do palácio de São Cristóvão – no tempo do Império – à Fazenda Real de Santa Cruz. Também denominada, durante muito tempo, de Rio São Paulo. Por sua demarcação muitas vezes, passou Tiradentes quando vinha de Minas Gerais ao Rio de Janeiro.

O bairro abriga a tradicional Igreja de São Roque, o Santuário daDivina Misericórdia, um dos primeiros templos católicos do país a possuir este título. Possui um comércio em franco desenvolvimento, principalmente de agência de automóveis na Estrada Intendente Magalhães.

Possui um famoso colégio tradicional: o Colégio Pentágono, localizado na Estrada Intendente Magalhães, considerado um dos melhores colégios da cidade.

pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Santíssimo RJ

Pedreiro Santíssimo RJ

Pedreiro Santíssimo RJ (21) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Santíssimo RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Santíssimo RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Santíssimo – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Santíssimo RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


Santíssimo é cortada por duas grandes avenidas: a Avenida Santa Cruz (antigo Caminho Imperial de Santa Cruz) e a mais importante avenida da cidade do Rio de Janeiro, a Avenida Brasil.Fica no bairro também a famosa Estrada da Posse, cantada em um funk de muito sucesso nos anos 90, a Estrada dos Coqueiros e a Estrada Sete Riachos

Algumas localidades (loteamentos) de Santíssimo são: Coqueiros, Jardim Terra Firme, Jardim Laranjeiras, Varandão, Vila Mariana, Ecisa, Bairro Roma, Morro da Esperança (vulgarmente conhecido como Morro da Titica), Pousada dos Cavaleiros, Itaquê, Vila Guedes, Santa Celeste, Vila Maria, Morro da Cruz, São Victor, Lameirão, Serra Alta, Bairro N.S. de Fátima,Saúna,Vila Verde e outros.

Em 22 de Junho de 2014 foi inaugurado no bairro o viaduto Marcello Alencar. A obra, extinguiu a passagem de nível feita pela linha férrea, e auxiliou a escoar o transito rumo a Avenida Brasil, realizando uma ligação melhor com a Avenida Santa Cruz além de servir como rota alternativa aos caminhões e carretas que atualmente trafegam pelo centro de Campo Grande.

pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Marechal Hermes RJ

Pedreiro Marechal Hermes RJ

Pedreiro Marechal Hermes RJ (21) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Marechal Hermes RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Marechal Hermes RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Marechal Hermes – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Marechal Hermes RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


Marechal Hermes – O lazer é conhecido pelo Teatro Armando Gonzaga e suas programações, as feiras de rua, pastelarias e restaurantes. Havia um parque de diversões que estava no bairro desde seus princípios, chamado IV Centenário mas foi desativo e desmontado no ano de 2012.

Situado no bairro de Marechal Hermes, zona norte do Rio, o Teatro Armando Gonzaga oferece diversos espetáculos e desempenha função bastante ativa em fomentar expressões artísticas da comunidade, proporcionando cursos de teatro, dança e vídeo. Ao longo de seus 59 anos, artistas consagrados como Procópio Ferreira, Tarcísio Meira, Glória Menezes e Fernanda Montenegro mostraram seu talento no Armando Gonzaga. Em 1981, após uma das reformas do teatro, o projeto Fim de Tarde chegou à região promovendo encontros entre expoentes da MPB. O público lotava o teatro para ver atrações como João Bosco, Joyce e Nelson Cavaquinho. A programação incluiu ainda Nana Caymmi, Cláudio Nucci e Johnny Alf; Wilson Moreira, Ney Lopes, Sandra de Sá e Geraldo Azevedo; Tânia Alves e Rogéria, entre outros. A dança também integrou fortemente a programação do Teatro Armando Gonzaga, com circuitos e mostras de companhias de balé. Nomeado em homenagem ao grande autor de comédias, hoje o Teatro Armando Gonzaga é uma importante opção de lazer e cultura na zona norte da cidade. Este espaço pertence à FUNARJ / Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro, vinculada à Secretaria do Estado de Cultura.

pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Realengo RJ

Pedreiro Realengo RJ

Pedreiro Realengo RJ (21) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Realengo RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Realengo RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Realengo – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Realengo RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


Realengo – Sua delimitação atual foi estabelecida pelo Decreto Número 3 158 de 23 de julho de 1981 que o definiu em uma área de 2 605 42 hectares e dá nome a região administrativa de Realengo, a qual compreende os bairros de Realengo, Deodoro, Jardim Sulacap, Vila Militar, Magalhães Bastos e Campo dos Afonsos. Costuma apresentar as temperaturas mais altas do município, embora as noites de inverno sejam frequentemente frias devido à proximidade com as serras.

Há várias versões para a origem do nome do bairro: uma delas explica que o nome origina-se da[4] denominação da região no período imperial a qual era terras realengas de Campo Grande, do germânico realenga que nomeava tudo que estava longe do poder real. No entanto, o fato é que seu nome é uma abreviatura (com aglutinação) do nome Real Engenho (um dos subúrbios da Estrada de Ferro Central do Brasil), pois este não cabia inteiro na placa no alto dos bondes, ficando assim abreviado na placa: Real Engº. Por esta razão, com o passar do tempo, as pessoas passaram a chamar este bonde de Realengo ( – “Vou tomar o Realengo”). Assim, com o tempo, o nome deste subúrbio se consolidou como Realengo, assim escrito por aglutinação dos dois termos Real e Engenho, sendo o segundo abreviado: Real Engº.

Comprovadamente, as denominadas Terras Realengas têm sua origem, segundo alguns historiadores, na carta régia de 27 de Junho de 1814, através da qual Dom João, ainda príncipe, concedeu, em sesmaria ao Senado da Câmara do Rio de Janeiro, os terrenos situados em Campo Grande chamados de realengos, porque advindos da conquista territorial no começo do período Colonial.

A concessão das terras onde hoje é o bairro Realengo, central e periferia, foram destinadas apenas para servir de pastagem de gado bovino, fornecendo carne aos talhos (açougues) da cidade. Estas terras foram proibidas de venda ou de quaisquer outra forma de alienação, obrigando-se a Câmara, por outro lado, a fazer medir e a trazê-las limpas em condições de servir ao fim para que foram doadas pela mencionada carta régia.

Placa na estação de trem de Realengo
O povoado de Realengo foi limitado pelo senado da Câmara do Rio de Janeiro pela provisão de 18 de julho de 1814, tomando posse a coroa destas terras testadas para a estrada de Santa Cruz. Apesar da proibição expressa de arrendamento, vendas ou quaisquer outras forma de alienação, a Câmara, a partir de certa época, valendo-se da carta régia de 27 de junho, passou a aforar todos os terrenos concedidos, fundamentando-se na portaria de 20 de novembro de 1815 do príncipe regente conhecida como aviso régio, que somente permitia o aforamento da parte voltada para a estrada de Santa Cruz com fundos de vinte braças no máximo e não de todo o Realengo.

O bairro teve, como seus primeiros povoadores, escravos e emigrantes portugueses da ilha dos Açores, por ordem do príncipe regente Dom João, futuro Dom João VI. Ao chegarem, se dedicaram à agricultura, levando produtos como açúcar, rapadura, álcool e cachaça pelo porto de Guaratiba. Pelas pesquisas, ao contrário das regiões limítrofes, não houve engenhos em Realengo; a cana-de-açúcar colhida na região era processada em engenhos situados em outros bairros.

Levando-se em conta a documentação oficial, considera-se que a oficialização e criação de Realengo ocorreram em 20 de novembro de 1815. Para essa data, foi criada a Semana de Realengo em 20 de dezembro de 2002, a fim de celebrar o bairro.

Em 2 de outubro de 1878,[5] foi inaugurada a Estação de Realengo da Estrada de Ferro Central do Brasil. Entre ela e a Escola Militar, foi construído um hangar, já inexistente, onde foram construídos os primeiros dirigíveis brasileiros, dando início à aviação brasileira.

Em 1898,[6] foi construída a Fábrica de Cartuchos e Artifícios de Guerra do Exército, conhecida como Fábrica do Realengo de munição, desativada em 1978. Também foi inaugurada a Escola de Tática e Tiro do Exército, depois Escola Preparatória de Cadetes do Exército, que, depois do Decreto Número 5 698 de 2 de outubro de 1905, viraria a Escola de Artilharia e Engenharia, depois Escola de Aplicação da Cavalaria e Infantaria, seguinte Escola de Aplicação de Artilharia e Engenharia, depois Escola Militar do Realengo. A Escola de Cavalaria e Infantaria seria extinta em 1911 com a transferência da Escola de Guerra de Porto Alegre para Realengo. A Escola Militar permaneceu em Realengo até transferirem-na para a Academia Militar das Agulhas Negras, no município fluminense de Resende.

A partir da ocupação militar e industrial na região, ela perdeu o aspecto rural e bucólico. Começou, então, a ocupação efetiva dos espaços. A partir de 1969, os programas de assistência habitacional criaram diversos conjuntos habitacionais para a população de baixa renda, militares e operários, como por exemplo a Cohab, referência do plano de habitação popular do BNH e os conjuntos habitacionais do IAPI (Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Industriários), conhecidos por “coletivos”, feitos para abrigar os trabalhadores das fábricas.

Depois de o bairro não sustentar mais grandes instituições militares, seu comércio retraiu bastante, já que ele era baseado no público militar. Embora ele também possuísse fábricas de colchões, de componentes de rádio e de vestuário, principalmente de calçados femininos, por causa de sua localização próxima da Fábrica de tecidos Bangu.

Apesar de o bairro ser conhecido na história militar brasileira e entre grande parte dos militares do exército, ele ficou nacionalmente conhecido na canção Aquele abraço de Gilberto Gil, onde aparece no verso: Alô, Alô Realengo, aquele abraço. Isso remete ao tempo que Gilberto ficou detido nas prisões militares de Realengo na época da Ditadura Militar.[7] A expressão aquele abraço foi, originalmente, usada como bordão de um programa de televisão pelo comediante Lilico e era desta forma que os soldados saudavam Gilberto Gil.

pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Cosmos RJ

Pedreiro Cosmos RJ

Pedreiro Cosmos RJ (21) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Cosmos RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Cosmos RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Cosmos – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Cosmos RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


Nas terras que pertenceram ao Engenho da Paciência, a Companhia Imobiliária Cosmos construiu um grande loteamento, a Vila Igaratá. Quando foi implantado o ramal ferroviário de Mangaratiba, a Companhia cedeu uma área para a construção da Estação Cosmos, inaugurada em 1928, que deu nome ao bairro. O acesso também era feito pela antiga Estrada Real de Santa Cruz (atual Av. Cesário de Melo). O bairro se caracteriza pela presença de conjuntos habitacionais, loteamentos e comunidades, como a Vila do Céu e Vila São Jorge. Destacam-se os loteamentos Vila Santa Luzia, bairro Anápolis, Parque São Paulo e conjuntos na rua Paçuaré e Rua das Amendoeiras onde está um dos afluentes do Rio Cação Vermelho.

Tem por vizinhança os bairros de Inhoaíba, Paciência, Santa Cruz, Campo Grande e Guaratiba[5]. Não deve ser confundido com Vila Kosmos. Está situado entre as Serras de Paciência e Morro do Silvério

Nota: A denominação, delimitação e codificação do Bairro foi estabelecida pelo Decreto Nº 3158, de 23 de julho de 1981 com alterações do Decreto Nº 5280, de 23 de agosto de 1985.

É predominantemente um bairro calmo, servido por uma estação de trens da Supervia, e cortado pelas vias Avenida Cesário de Melo, que liga Santa Cruz a Campo Grande Estrada de Paciência e Rua Campo Grande, principais via de transportes urbanos do bairro. A mesma possui 03 (três) trechos de ciclovias, ao longo destas principais vias.

Conta com uma população de 65.961 habitantes (segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE – Censo Demográfico 2000).[6]

É o bairro da escola de samba Unidos de Cosmos, Igreja Santa Sofia e Cosmos Atlético Social .

pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Bangu RJ

Pedreiro Bangu RJ

Pedreiro Bangu RJ (21) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Bangu RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Bangu RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Bangu – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Bangu RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


Em 1893 é iniciada a construção da Vila Operária, com 95 casas na rua que seria denominada Rua Estevão. (atual Avenida Cônego de Vasconcelos). No ano de 1901, O professor Timóteo Ribeiro de Andrade cria o primeiro grupo escolar em sua residência que foi chamado de Ribeiro de Andrade. Dois anos depois, em 1903, o professor Jacinto Alcides também leciona em sua residência na Rua do Comércio, que mais tarde receberá o seu nome. Ainda no mesmo ano é fundado o Grupo Carnavalesco Flor de Lira.

Em 1904, um grupo de operários ingleses e brasileiros fundou o The Bangu Athletic Club, em 17 de abril. No ano seguinte é também fundado, por operários, o Esperança Football Club, que disputou o Campeonato Carioca de Futebol de 1924, pela LMDT.[10] No mesmo ano, foi também inaugurada pela Fábrica Bangu uma escola para os filhos dos operários denominada Presidente Rodrigues Alves, em 30 de junho, tendo sido seu primeiro diretor o Professor Jacintho Alcides.

Em 2 de fevereiro de 1907 é fundado o Grêmio Philomático Rui Barbosa, uma casa de cultura, com sede numa casa da Vila Operária na esquina da Rua Estevão com a Estrada Rio-São Paulo (Av. Cônego de Vasconcelos com Rua Francisco Real). É inaugurado no dia 1° de maio o prédio que abrigará a Sociedade Musical Progresso do Bangu que passa a chamar-se Casino Bangu. O prédio é o do n° 127 da Rua Estevão (atual Av. Cônego de Vasconcelos).

Em 1908 são criados o Curato de Bangu e a Paróquia de São Sebastião e Santa Cecília. Em 1909, no dia 9 de março, foi criado o Grupo Carnavalesco Prazer das Morenas.[11] Em 1910 foi oficialmente inaugurada, a 10 de março, a Igreja de São Sebastião e Santa Cecília.[12] Na missa inaugural estiveram presentes o Comendador Costa Pereira, Presidente da Fábrica Bangu, e sua esposa que doaram a imagem de Nossa Senhora, que foi colocada no centro do altar. Também é inaugurada no Marco 6 A Igreja Evangélica Brasileira, no ano de 1923.

Em 1916, em virtude da guerra na Europa surgem algumas dificuldades com a navegação marítima que traz matéria-prima para a fábrica No ano seguinte, a Escola Presidente Rodrigues Alves é doada à Prefeitura do Distrito Federal e passa a chamar-se Martins Junior. Em 1919, é inaugurada a Igreja Evangélica na Rua Silva Cardoso.

Os irmãos Rugiero fecham o Cinema Recreio e inauguram o cinema Bangú na Rua Estevão, no ano de 1920. No mesmo ano são ainda iangurados alguns centros espíritas: Luz e Amor, na Rua Silva Cardoso; Pedro de Alcântara, na Rua Ribeiro Dantas; João Batista na Estrada do Engenho. Também é inaugurada a Ação Cristã Vicente Moreti, na Rua Maravilha.

Em 1925 é inaugurado o Grêmio Literário Rui Barbosa em Substituição ao Grêmio Philométrico. Em 1932, a 17 de abril, é inaugurada a Igreja Presbiteriana de Bangu, na Rua Júlio César.No ano de 1933, com uma subestação inaugurada na Rua Progresso, atual Rangel Pestana, a Light passa a distribuir energia elétrica em Bangu. No mesmo ano é ainda criado o Ceres Futebol Clube, com sede e campo na Rua da Chita.

Em 1935 foi inaugurada a Agência da Caixa Econômica em prédio doado pela Fábrica na esquina da Rua Fonseca com Francisco Real.

No ano de 1937, a 15 de novembro, é fundado o Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos de Bangu.[13] Um ano depois, chega a Bangu o presidente Getúlio Vargas para inaugurar o Centro de Saúde e Hospital Almeida Magalhães para tratamento de tuberculose, construído em terreno doado pela Fábrica. O presidente também inaugurou uma placa de bronze no Centro de Saúde na Rua Silva Cardoso, n° 145.

Em 1942 é inaugurada a Escola do SENAI, hoje Colégio Leopoldina da Silveira, em prédio doado pela Fábrica, na Rua da Feira. Começa então a construção dos núcleos residenciais para os operários e 114 casas já estão construídas. Em janeiro de 1945 é inaugurada a Igreja São Lourenço, na Av. Ministro Ary Franco. Dois anos depois, em 23 de setembro de 1947, foi inaugurado o Centro Espírita Prece aos Sofredores, passando mais tarde a ter sua sede na Rua dos Tintureiros.

Em 22 de setembro de 1949 foi inaugurada a Obra de Assistência a Infância de Bangu idealizada pelo Dr. Antônio Gonçalves da Silva, na Rua Silva Cardoso, e em 1951, o Ginásio Daltro Santos. Em 14 de fevereiro de 1968 é fundada a Associação Comercial e Industrial da Região de Bangu – ACIRB. Em 15 de outubro do ano seguinte é fundado o Lions Clube Bangu.

Outras inaugurações foram: 1979, do Fórum na Rua Silva Cardoso; 1983: Monumento dos Pracinhas, na Praça da Fé. 1991 (22 de abril) o Calçadão na Av. Cônego de Vasconcelos; o CIEP Célia Martins Mena Barreto em junho; 1994, Centro Cultural da Região de Bangu (24 de maio), com sede na Rua Silva Cardoso; CIEP Dr. Guilherme da Silveira, no Jardim Bangu, em outubro; a nova agência do Banerj, em 7 de novembro, no calçadão.

pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Paciência RJ

Pedreiro Paciência RJ

Pedreiro Paciência RJ (21) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Paciência RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Paciência RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Paciência – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Paciência RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


Seu nome se deve ao Engenho da Paciência, de João Francisco da Silva, a mais antiga e importante fazenda de cana-de-açúcar existente no Brasil. Ficava na Estrada Real de Santa Cruz, onde, no início do século XIX, o local servia de hospedagem e apoio aos passageiros das carruagens, príncipes e nobres, nas excursões à Fazenda Real, localizada no bairro de Santa Cruz.

Com o advento da linha férrea, foi inaugurada, em 1897 a Estação Paciência. Sua urbanização começou na década de 1950, com o surgimento de grandes loteamentos, como o Jardim Sete de Abril, a Vila Geni, o Jardim Vitória, dentre outros. Na Avenida Brasil, foi implantado o Conjunto Jardim Palmares, o Distrito Industrial de Palmares, na divisa com Campo Grande e Conjunto Manguariba já na divisa com Santa Cruz. Mais tarde, cresceram comunidades como as de Cesarinho , Três Pontes, Divineia, Roberto Moreno, Conjunto Gouveia, Conjunto Urucânia, Saquassú,Loteamento Jardim dos Vieiras e Nova Jérsei. O núcleo principal do bairro, atravessado pelo rio Cação Vermelho, está situado entre a Serra da Paciência e o Morro de Santa Eugênia.

pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Pedra de Guaratiba RJ

Pedreiro Pedra de Guaratiba RJ

Pedreiro Pedra de Guaratiba RJ (11) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Pedra de Guaratiba RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Pedra de Guaratiba RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Pedra de Guaratiba – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Pedra de Guaratiba RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


A denominação “Pedra de Guaratiba” teve sua origem na partilha das terras da região de Barra de Guaratiba pelos herdeiros do seu primeiro donatário, o português Manoel Velloso Espinha.

Com a morte de Manoel Velloso Espinha, seus dois filhos Jerônimo Velloso Cubas e Manoel Espinha Filho herdaram a Freguesia de Guaratiba. Através de mútuo consentimento, resolveram dividir entre eles as terras herdadas do pai, ficando Jerônimo com a parte norte e Manoel com a parte Leste, tendo o Rio Piraquê como marco divisório.

Jerônimo Velloso Cubas, não tendo herdeiros, pela lei foi forçado a doar sua parte à Província Carmelitana Fluminense, uma congregação religiosa de frades da Ordem do Carmo. A congregação carmelita de posse religiosa das terras, fez construir diversas benfeitoras entre as quais, igreja, noviciato e um engenho.

No engenho, havia uma grande produção de açúcar, rapadura e um vasto canavial, proporcionando, dessa forma, um rápido desenvolvimento à região, em cuja área surgiu a Fazenda da Pedra, região hoje denominada Pedra de Guaratiba.

Num passado recente, Pedra de Guaratiba se destacou por ser grande produtora de pescado, sendo visitada por pessoas atraídas por seus restaurantes especializados em frutos do mar. Hoje, a atividade pesqueira declinou devido à grande poluição que vitimiza a baía. Se destacam no bairro a Igreja Nossa Senhora do Desterro, de 1626, sendo a quarta igreja mais antiga da cidade, construída à beira-mar e tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, a Igreja Nossa Senhora do Desterro, Igreja São Pedro, Colônia dos Pescadores, a Fundação Xuxa Meneghel, Praça do Rodo, Polo da Pedra. Abrigo Evangélico, Arena Cultural Abelardo Barbosa.

pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Itaguaí RJ

Pedreiro Itaguaí RJ

Pedreiro Itaguaí RJ (11) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Itaguaí RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Itaguaí RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Itaguaí – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Itaguaí RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


O município de Itaguaí tem experimentado um crescimento econômico com a ascensão do Porto de Itaguaí e de empreendimentos na vizinhança, que tem atraído novos moradores. Desde a inauguração do então Porto de Sepetiba, a localização de Itaguaí adquiriu um caráter estratégico, sobretudo para aquelas atividades voltadas diretamente para a exportação. Um trabalho do Centro de Informações e Dados do Rio de Janeiro apontou Itaguaí como o terceiro município mais bem localizado do estado, justamente por ofertar uma série de vantagens locacionais às empresas ali instaladas.

Itaguaí reúne aspectos favoráveis para a produção industrial de alimentos, para a fabricação de produtos eletrônicos, cimento, peças de amianto, material elétrico leve, mobiliário e produtos químicos. A instalação do porto também vem abrindo novas possibilidades na área de serviços portuários.

Em Itaguaí, encontra-se instalada, também, a Nuclep, única empresa nacional capaz de produzir componentes de grande porte e alta tecnologia para geração de energia nuclear. A própria Nuclep justifica sua localização em Itaguaí pelas excelentes condições logísticas oferecidas: próxima à Rio-Santos, cortada pelo ramal ferroviário de Mangaratiba e com acesso ao mar tanto através de seu próprio porto como pelo Porto de Itaguaí.

pedreiro 1 750x410 - Pedreiro Sepetiba RJ

Pedreiro Sepetiba RJ

Pedreiro Sepetiba RJ (21) 98930-0292 Whatsapp, agende uma visita agora mesmo e contrate aqui um profissional qualificado na sua região desse ramo a mais de 20 anos.

>(21) 98930-0292 (Ligar Agora)<

entre em contato com a empresa de dedetização rj

Pedreiro Profissional Ivan

Porque contratar um pedreiro em Sepetiba RJ? É a maneira mais prática e correta de resolver quando o assunto é obra, construções, manutenções ou reparos.

Entre em contato com a gente agora mesmo, faça o seu orçamento via telefone, Whatsapp ou se preferir um agendamento no local.

Serviços de Pedreiro

Contrate agora um pedreiro em Sepetiba RJ, nós somos com toda humildade uns dos melhores profissionais da sua região.

Pedreiro em Sepetiba – Rio de Janeiro

Trabalhamos com fundação, reformas, pintura, alvenaria, encanamentos, emboços, telhados, colocação de pisos e porcelanatos, elétrica, hidráulica, obras e construções em geral.

Obrigado por visitar a nossa página de pedreiro em Sepetiba RJ, lembre sempre!

O nosso melhor cliente é você!


Pedreiro é o profissional que constrói ou reveste muros, paredes, escadas, vigas, lajes, tectos, telhados, chaminés, etc., em edifícios, infraestruturas de saneamento e outras obras de construção geralmente orientado pelo engenheiro ou Mestre de obras, utilizando materiais tais como a rocha ou pedra, o tijolo, a telha, o mosaico e o azulejo, o adobe, o cimento, a argamassa, a cal, o gesso e o betão e como ferramentas o escopro (ou cinzel) e o martelo, a picareta, a colher de pedreiro, a trolha, as réguas e esquadros, o compasso, o fio de prumo (ou prumo) e o nível de bolha (ou nível), entre outras.

Em Portugal, o pedreiro é por vezes chamado trolha, palavra que significa, em geral, ajudante ou servente de pedreiro, mas também se pode referir ao operário que reboca ou caia paredes e assenta telhados ou ainda à ferramenta com que o pedreiro assenta a argamassa.


O nome “Sepetiba” tem origem na língua tupi, significando “muito sapê”.

As praias de Sepetiba serviam como porto colonial para exportação de pau-brasil a Europa. Seu principais acessos eram o caminho de Sepetiba (atual estrada de Sepetiba), que levava à Santa Cruz, e o caminho de Piahy (atual estrada do Piaí), que ligava o bairro à Pedra de Guaratiba.

No início do século XIX, Sepetiba passou a ser frequentada no verão pela Família Real, que utilizava a propriedade para o lazer da elite, como touradas, saraus e danças portuguesas.

Com a implantação da “Companhia Ferro Carril”, em 1884, o bonde de tração animal passou a transportar a “mala real” até o cais de Sepetiba, além de cargas e passageiros.

A luz elétrica chega a Sepetiba em 1949 e, de lá para cá, Sepetiba se expande. Muitos loteamentos foram ocupando as áreas próximas à estrada do Piai, a praça Oscar Rossin foi urbanizada e foi aberto o canal na Rua Santa Ursulina para escoar terrenos alagadiços. Na década de 1960, surge o loteamento “Vila Balneário Globo” e, recentemente, em meio à grande polêmica, destaca-se a implantação, ao longo da estrada de Sepetiba, do grande conjunto Nova Sepetiba, construído pelo governo do estado para a população de baixa renda.

Atualmente é destaque no bairro as obras da prefeitura em convênio com o governo do estado que promete dotar a região de sistemas de saneamento, notadamente esgotamento sanitário, com tratamento, permitindo a continuação da urbanização das vias por meio de pavimentação e microdrenagem.

A revitalização da praia de Sepetiba, obra do governo estadual em parceria com o INEA, vai retirar toda a vegetação invasora da praia e o lodo existente, e devolver a faixa de areia antes poluída e tomada por línguas negras.